terça-feira, 2 de dezembro de 2014

NATAL... SERÁ?

DÁ O TEU PÃO

Sê tu o pão
Daqueles que o não têm.

Abre o teu coração
Como um celeiro
De grãos de trigo
A doirar,
Para matar a fome
De amor e de ternura
De quem se aproxima de ti.

Depois,
Não feches nunca mais
O teu celeiro
E dá-o todo inteiro
A quem precisar de ti.
Matarás, assim,
A fome mais pungente,
A mais dolorosa
E exigente
Que no mundo existe.

In “Poemas de uma Vida”

Irmã Maria Rita Valente-Perfeito

Sem comentários:

Enviar um comentário